Canindé terá em 2017 apenas uma mulher no legislativo

Redação Canindé On-line – às 22:45 – 20/12/2016

A tímida representação feminina no
Poder Legislativo se mantém inalterada mesmo depois da aprovação da Lei Eleitoral 9.100, promulgada em 1995, segundo a qual 20% dos
postos deveriam ser ocupados pelas mulheres. Em 1997 foi alterado para o mínimo
de 30%. E mesmo depois da minirreforma eleitoral de 2015, no qual destina
uma cota mínima de 30% ou seis mulheres por partido ou coligação. Em
quase todo Brasil, temos menos de 10% de mulheres no Parlamento, realidade
não muito distante daqui, pois em Canindé, elas passaram de
três para uma vereadora. Composta por 15 vereadores, a nova Câmara Municipal terá 14 homens e apenas uma mulher, ou seja, uma Câmara 94% masculina.

Para a vereadora Karlinda Coelho (PSD) não
será um mandato como o anterior, será de extrema representação, a final, ela será
a única mulher representando a bancada feminina no poder legislativo municipal
a partir de 2017. Karlinda foi reeleita e vai para seu segundo mandato.

Em entrevista exclusiva à CNE TV, após ser
diplomada na última segunda-feira (19) a vereadora falou da expectativa e antecipou
seu voto, disse em quem vai votar para presidente da Câmara Municipal pelos próximos dois anos. 

Canindé Online

436 Post

Related Posts

error: Content is protected !!

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

X
Have no product in the cart!
0