MPCE e órgãos de segurança deflagram Operação Storm em Boa Viagem

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), a Delegacia Regional de Canindé, o Comando Tático Rural (Cotar) e o Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) de Boa Viagem e Canindé deflagraram, na manhã desta quinta-feira (09/05), a Operação Storm (Tempestade no sertão). Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão temporária e dois mandados de prisão preventiva na sede e na zona rural de Boa Viagem.

Por meio do relatório de difusão de inteligência elaborado pelo MPCE e pelo Cotar, foi investigado o envolvimento de seis pessoas suspeitas de tráfico de drogas, associação para o tráfico, comércio ilegal de arma de fogo e munição, agiotagem, promoção de organização criminosa, assalto a banco, entre outros.

No decorrer da Operação, foram apreendidos um revólver calibre 38, munições calibre 38, munições calibre 12, munições calibre 16, munição 357, grande quantidade de maços de cigarros suspeitos de serem provenientes de contrabando do Paraguai, diversos celulares, R$ 7.8000,00 em espécie, entre outros.

09.05.19.Operação.storm.sA logística da Operação Storm contou com a participação de cinco viaturas do Cotar, duas viaturas do CPRaio e uma viatura da Polícia Civil de Canindé, totalizando cerca de 30 policiais militares e civis. Toda a Operação teve a chancela do Poder Judiciário, através de decisão judicial que autorizou as referidas buscas, por meio do juiz da 2ª Vara de Boa Viagem, Luiz Gustavo Montezuma Herbster.

O MPCE ressalta que, além das investigações e do trabalho conjunto com os órgãos de segurança pública, o envio de denúncias anônimas contribuiu para que as prisões fossem realizadas. A Operação Storm é uma continuação da Operação Strike, deflagrada no ano passado, mantendo o objetivo de combater a macrocriminalidade organizada.

MPCE